www.peliculachic.com.br

Intimidade está cada vez mais rara

Postado por Pelicula Chic
17 de janeiro de 2014

VIZINHOS

Com apartamentos tão pertos, a rotina da casa fica mais exposta

10/08/2012 06:46 – LUCIANA FRANÇA, da Folha de Pernambuco

A comerciária Leninha Maux, desde 2008, mora no térreo de um prédio caixão no Rosarinho. Lá estão oito apartamentos e o seu é logo o primeiro a ser visto ao entrar no local. A janela principal de sua casa dá para o corredor de entrada do edifício, ou seja, se esta estiver aberta, todos que passarem podem ver o que acontece no interior de sua residência. Por isso, ela faz questão de manter as persianas fechadas para impedir a visão dos vizinhos e assim manter a privacidade de sua família. “As pessoas têm mania de não nos abordar pela porta e sim pela janela. Um dia a deixei aberta e um conhecido se aproximou para falar comigo, estava tão à vontade que cheguei a tomar um susto e quase derrubei o café”, conta.

É comum que indivíduos que moram no térreo sintam a privacidade invadida, porém, não são as únicas vítimas.

Com a aglomeração e verticalização das residências em espaços cada vez mais reduzidos, a impressão é que se pode ser observado por todos os lados. Até mesmo os apartamentos com andares mais elevados estão expostos aos de prédios vizinhos tão altos quanto.

Isto mesmo existindo leis municipais que delimitam a distância das edificações. Na Capital, por exemplo, as medidas estabelecidas variam de acordo com o logradouro e zoneamento urbano.

De acordo com o analista de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura do Recife José Fernandes, o código civil prevê medida mínima de um metro e meio de uma edificação a outra. “Mas quanto mais pavimentos, assim sendo maior a altura, o afastamento cresce, não só por questão de privacidade, mas por causa da insolação e ventilação natural”, explica.

Ele também esclarece que para edifícios no mesmo terreno, como em conjuntos habitacionais, a medida mínima é de três metros em caso de janelas voltadas uma para a outra. E que dependendo do número de pavimentos há uma fórmula matemática a ser calculada para delimitar a distância. Do mesmo modo, afirma que na lei municipal 16.292/97 os fechamentos entre as unidades, ou seja, quão longe uma parede de acesso de uma residência a outra distinta, deve ser de três metros. E para as casas, é permitido abrir uma janela a um metro e meio do muro.

“Algumas pessoas fa­zem reformas após o projeto arquitetônico ter licença aprovada pelo Habite-se. Assim, por vezes, efetuando irregularidades e prejudicando a privacidade dos outros”, revela o técnico. Nesses casos, é aconselhável acionar a prefeitura e notificar o responsável pela operação.

Em todo o caso, se a posição das janelas e varandas forem favoráveis a exposição, a arquiteta Andrezza Bravo, da Donne Arquitetura e Consultoria, indica o uso de películas jateadas nelas. O artifício de camuflagem têm efeito fumê, porém com visual mais agradável por ser esbranquiçado. Ela também sugere o uso de cortinas do tipo blecaute com sobreposição de uma de tecido mais leve, como o voil. Isso diminuirá a visibilidade de quem está fora e não deixará o ambiente tão escuro quando não for preciso o uso da primeira proteção. Está combinação é comum em hotéis. “Em janelas integradas com pequenas sacadas, vale colocar jarros de plantas para dificultar a visão interna da casa. É bom para quem mora no térreo e não quer estar sempre com janelas fechadas”, completa.

Pelíula Chic - privacidade entre vizinhos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: http://www.folhape.com.br/cms/opencms/folhape/pt/economia/imoveis/arquivos/2011/outubro/0073.html

 

(427)

Comentário

comentários

Deixe uma resposta