www.peliculachic.com.br

O Charme da Transparência

Postado por Pelicula Chic
20 de outubro de 2013

Na fachada, no piso ou na piscina, usar vidro na construção é sempre uma boa ideia para garantir espaços leves e iluminados

Texto: Juliana Duarte

A lista de utilidades do vidro na construção é extensa.

O material é perfeito para a fachada, pois permite a entrada de iluminação natural e a contemplação da paisagem.

Também é bem-vindo na parte interna da casa – deixa os ambientes mais leves e integrados.

A opção ainda é sustentável. “Em áreas envidraçadas, o consumo de energia elétrica é menor”, comenta a arquiteta Andréa Parreira. E não acaba por aí. Há tempos o elemento extrapolou a barreira da funcionalidade e alcançou a estética.

Além dos usos tradicionais, atualmente o vidro é indicado para o piso, substitui paredes de alvenaria, garante segurança em guarda-corpos e funciona até mesmo como estrutura para piscinas. “Seu uso é indispensável, principalmente quando o objetivo é integrar espaços internos com a natureza ao redor”, diz o arquiteto Ulisses Morato.

Versatilidade é uma característica que não falta ao material. “Oferece um ótimo padrão de acabamento com tecnologias que nos permitem optar entre uma infinidade de cores, formas e texturas”, ressalta o profissional.

Película Chic
A fachada de vidro é o destaque do projeto, assinado pelo arquiteto Ulisses Morato. De todos os ambientes da casa, localizada em São Sebastião das Águas Claras, MG, é possível contemplar a paisagem. Para alcançar um bom resultado, o profissional optou por vidro temperado incolor com 10 mm de espessura.

 

Película Chic
Esta casa foi desenhada pelos profissionais do escritório Blaze Makoid Architecture de acordo com a orientação solar – assim, todos os ambientes podem receber luz natural. Para isso, os arquitetos planejaram diversos panos de vidro, que permitem a visualização da paisagem de East Hampton, em Nova York, EUA.

Mas, antes de fazer a escolha, é fundamental conhecer as propriedades e as indicações do vidro. “Existem diversos tipos, que são dimensionados e especificados de acordo com uso, proporções, vãos, custo e efeito estético”, alertam as arquitetas Patrícia Guerra e Roziane Faleiro, do escritório Faleiro Guerra Arquitetura.

O temperado, segundo Morato, é o mais recomendado para fachadas e portas de correr. “A beleza e a resistência são seus principais atributos”, afirma o arquiteto.

Se a ideia for fechar a varanda, nada melhor do que o vidro aramado. “É fundido com uma rede metálica de malha quadrada e apresenta alta durabilidade. Em caso de quebra, os estilhaços ficam presos à rede”, diz.

Para aplicar em pisos ou dividir ambientes, Morato sugere os vidros temperados e laminados. “A técnica une duas chapas com uma película de segurança no miolo. Ela evita que o vidro se estilhace caso aconteça algum problema”, explica.

No caso de piscinas, somente os vidros laminados são capazes de garantir segurança. “São projetados para suportar altas pressões. Os fabricantes orientam sobre o cálculo das espessuras em cada caso”, comenta Morato.

Outro diferencial é a película que pode ser usada sobre a superfície. “Há diferentes opções, como acabamento jateado, laqueado, reflexivo, com proteção solar ou com recursos de grafismos”, ressalta Roziane.

1

4
A casa projetada pelo arquiteto Andrew Maynard, do escritório Maynard Architects, chama atenção por sua fachada envidraçada coberta por uma película recortada a laser em formato de árvores. O projeto é conhecido como Tattoo House e fica em Melbourne, na Austrália.

Depois de definir a opção ideal, chega a hora da instalação, momento que requer a contratação de mão de obra especializada. “Os profissionais devem realizar corretamente a vedação para evitar problemas de infiltração. Um dimensionamento adequado também é imprescindível, o que minimiza o risco de quebras”, adverte Patrícia.

Cuidado fundamental 
A manutenção correta é importante para assegurar durabilidade e beleza ao material. “Depois de instalado, o vidro sofrerá com a ação do tempo”, alertam Laura Santos e Fabiana Visacro, do escritório VS Design. Limpar a superfície com frequência é essencial. “Dependendo da região, duas vezes ao ano são suficientes. Vale fazer essa higienização quando não houver sol, pois os produtos de limpeza usados (escolha os não abrasivos) secam rapidamente e podem manchar”, explicam. As vedações também merecem uma atenção especial. “Não esqueça de limpá-las com uma periodicidade maior”, recomenda a arquiteta Andréa Parreira.

Material aplicado, mais do que um bom motivo para comemorar! Abra as cortinas e convide a paisagem a fazer parte do seu dia a dia.

Esta piscina fica na cobertura de um prédio localizado em Vancouver, Canadá, e foi projetada pelos profissionais do escritório Gair Williamson Architects. A estrutura de vidro permite que a piscina seja vista por quem está no apartamento do último andar – já que foi encaixada na alvenaria.
Esta piscina fica na cobertura de um prédio localizado em Vancouver, Canadá, e foi projetada pelos profissionais do escritório Gair Williamson Architects. A estrutura de vidro permite que a piscina seja vista por quem está no apartamento do último andar – já que foi encaixada na alvenaria.
A casa batizada como Safety Beach foi executada pelos profissionais do escritório australiano FGR Architects. A fachada de vidro permite a contemplação do cais. Todos os ambientes são voltados para a área de lazer. Uma das extremidades da piscina, construída em formato de raia, foi desenvolvida com vidro. O material também foi usado nos guarda-corpos.
A casa batizada como Safety Beach foi executada pelos profissionais do escritório australiano FGR Architects. A fachada de vidro permite a contemplação do cais. Todos os ambientes são voltados para a área de lazer. Uma das extremidades da piscina, construída em formato de raia, foi desenvolvida com vidro. O material também foi usado nos guarda-corpos.

Fonte: http://revistacasaeconstrucao.uol.com.br

(481)

Comentário

comentários

Deixe uma resposta